Parte do coletivo Soylocoporti

Olhares de (apenas) uma latino-americana

quarta-feira, 27 de agosto de 2008

Quetzacoalt

, ,
quetzalcoatl 230x315 Quetzacoalt

Quetzalcoatl – arte de Marcos Ortega – http://www.elfwood.com/art

Há uma serpente que rasteja
dentro de mim
a qual renego e acaricio
alternando culpa e orgulho
pureza e escárnio.

Meiga má menina mulher
velha ranzinza suas manias e suas pragas
— sou todas e sou nenhuma.

Sou negra cafusa índia
branquela azeda.
Meu sangue azul vermelho
sangue nenhum
minhas veias estão vazias
esvaíram-se em versos.

Sai poesia, sai a passear
leva contigo minhas tristezas
que já não as quero mais.
Leva contigo minhas maldades
minhas mesquinhas perversidades
carrega meu ego insaciável
e dai-lhe de beber.

E me deixe aqui sozinha
sem mim
porque longe de mim
eu posso criar asas
ser serpente emplumada
ser da terra que tudo vê.

share save 171 16 Quetzacoalt
7 comentários em “Quetzacoalt”
  1. Nossa… essa tocou…
    bjss pretume

  2. beijo letición! aguardo visita.

  3. que bom sair do orkut e aproveitar mto melhor o tempo na internet, por exemplo, lendo o seu blog.
    Parabéns Mi, essa é fantástica!

    PS.Só não entendi o título

  4. Quetzacoalt é uma divindade maia, significa serpente emplumada. O perfeito equílibrio entre o instinto e a visão superior, conhecimento da terra e do céu.
    Obrigada Amatuzzi, fico bem feliz.
    Beijo, mi.

  5. lindo seu poema….
    a serpente emplumada,
    nao é de conhecimento dos mortais…
    so pessoas escolhidas sabem o ker dizer….
    carinho e 1 beijo.

  6. Genial. Só consigo dizer isso,

  7. Emocionada. Tocada. Orgulhosa. Ao ver e ouvir esta filha poeta em nosso Niver de ontem declamar. Multifacetada. Amada.

Deixe um comentário





Blog integrante da rede Soylocoporti